O Boeing 787 Dreamliner realizou voo no Chile

O Boeing 787 Dreamliner - que a LAN vai incorporar na sua frota a partir de final de 2012- realizou um voo de uma hora pelo céu chileno. O percurso incluiu as principais atrações turísticas da zona central, a V e VI Regiões, entre eles o morro Aconcagua, o vulcão San José, a lagoa Aculeo, o lago Rapel e o porto de San Antonio.

No voo participaram autoridades aeronáuticas locais, além de representantes da Boeing e da LAN, que vai ser a primeira companhia aérea na América Latina -e uma das primeiras do mundo- a incorporar esse avião a partir de final de 2012 (receberá 32 Boeing 787 no total durante os primeiros 10 anos).

O Boeing 787 é uma das principais novidades da FIDAE 2012 e estará presente até sábado 31 de março no Chile. Por sua vez, o stand interativo da LAN, feito de materiais sustentáveis, estará presente durante toda a FIDAE. O stand foi desenhado para que o público possa experimentar algumas das características que possui o novo modelo 787, como suas janelas que contam com mais 40% de superfície do que as atuais e que são obscurecidas por meio de um sistema eletrônico.

 

 

 

A LAN na FIDAE

 

Na terça-feira a LAN anunciou, após a cerimônia inaugural da FIDAE, que as cidades destino dos primeiros 787 serão Santiago, Buenos Aires, Lima, Los Angeles, Madrid e Frankfurt. Essas rotas serão adicionadas gradualmente durante o primeiro ano de operação do avião.

 

A experiência do passageiro no Boeing 787

 

Comprometidos com o cuidado dos nossos clientes e do meio ambiente, este avião tem:

 

-       Um desenho inovador, vanguardista e harmonioso.

-       Com um sistema eletrônico de obscurecimento das janelas e iluminação dinâmica, permite criar uma melhor ambientação luminosa.  Dessa maneira, o passageiro é preparado para as diferentes etapas durante o voo (dia, noite, etc.) e para o fuso horário em que estiver chegando.

-       Janelas maiores: as janelas do avião contam com mais 40% de superfície do que as atuais, fato que permitirá a todos os passageiros (de todas as filas) melhorarem sua visibilidade durante o voo, com uma melhor vista.

-       Tem mais 30% de espaço para armazenagem de bagagem de mão.

-       A aerodinâmica e a tecnologia do Boeing 787 incorpora tecnologia que permite reduzir o impacto que sente o passageiro devido à turbulência. Além disso, a pressurização da sua cabine em uma altitude menor (6.000 pés ao invés de 8.000), teria como resultado uma redução das dores de cabeça ou outros sintomas que possa experimentar um passageiro durante o voo.

-       A cabine incorpora novas técnicas de umidificação do ar, diminuindo consideravelmente a fadiga e secura, associadas a viagens longas.

-       O passageiro poderá ter uma viagem muito mais prazerosa, graças à tecnologia dos seus motores que faz com que sejam menos ruidosos, tanto fora quanto dentro do avião.

 

Alguns benefícios meio ambientais do 787

 

-       Uma emissão de até 20% menos de CO2 do que aviões similares.

-       Até 40% menor pegada de ruído do que aviões similares em decolagem, a etapa de maior ruído durante um voo.

-       50% da primeira estrutura é material composto de fibra de carbono, convertendo o mesmo no primeiro da indústria, pois este material é mais resistente à fadiga e à corrosão.  Isto permite, além disso, que sejam produzidos menos resíduos não recicláveis no processo de manufatura.